domingo, 1 de maio de 2011

Dia do (ou melhor, de) Trabalho

Levanta a mão aí quem "adora" quando um feriado cai num sábado ou domingo... o/

Aqui em casa, o Dia do Trabalho foi um dia de muito trabalho!

Explico.

Há pouco mais de um mês, cansada do armário que havia no nosso quarto, contratei uma empresa que trabalha com gesso acartonado e drywall para construir um closet (dentro do quarto, mesmo). O processo foi bem simples: tiramos o armário do quarto e, no lugar dele, foram erguidas duas paredes de drywall (todos os detalhes desta mini-reforma serão objeto de um post específico, com fotos, em breve).

Depois de pronto, pintamos as paredes externas e internas do closet de branco, cor das demais paredes do quarto. Mas, preciso confessar: mesmo sendo coloridos os detalhes decorativos, o dormitório ficou parecendo um quarto de hospital. Para dar um "up" no ambiente, tive a idéia de colocar papel de parede em uma das paredes externas. E decidi que queria um papel escuro, entre grafite e preto.

Comecei a ir atrás de papéis e colocadores. Fiquei impressionda com os preços que encontrei por aqui. Os papéis que eu gostava eram importados e custavam, em média, R$350,00 o rolo; e o trabalho do colocador em torno de R$200,00. Resolvi que não desembolsaria essa grana toda e apelei para o D.I.Y. (do it yourself ou "faça você mesmo").

Desisti de comprar um rolo de papel de parede importado (mais caro do que o nacional), porque se a minha tentativa de aplicar o papel fosse desastrosa, o prejuízo seria muito grande. Comprei, na Cassol Center Lar, o rolo com a estampa abaixo, da coleção Grafismos, assinada por Marcelo Rosenbaum, da Bobinex:



A parede onde o papel foi aplicado mede 2,60 x 1,33. Um rolo (10m x 52cm), portanto, foi suficiente. O meu custo foi de apenas R$130,00, sendo R$115,00 pelo papel de parede; R$9,90 pela cola; e R$4,90 por um pincel largo (para aplicar a cola na parede). Ou seja, gastei beeeeeem menos do que se tivesse comprado um papel importado e/ou contratado um aplicador.

É claro que não apliquei o papel sozinha. Como o meu respectivo está viajando, preparei um almoço razoavelmente bom (não tenho um boa relação com as panelas) e convidei meus pais e meu irmão para a "aventura" (o irmão, embora muito querido, foi mero coadjuvante, porque não ajudou em nada na colocação do papel).

Em três, conseguimos aplicar o papel na parede bem direitinho... ficaram algumas imperfeições, é óbvio, mas quase imperceptíveis. Mas preciso ser honesta: dá um trabalhão, principalmente para tirar as bolhas que vão ficando pelo caminho e o excesso de cola sob o papel! Levamos cerca de três horas para fazer toda a parede (que é relativamente pequena). E eu estou exausta!

Mas o cansaço valeu a pena. A parede, na minha opinião, ficou linda:



Assim ó, as fotos ficaram péssimas, porque foram feitas agora à noite e a (pouca) iluminação não ajudou muito. Lembrei da Fernanda, do Ah se eu fosse você, que sempre brinca com o "estado" das fotos que produz... HeHeHe!

Eu prometo que quando fizer o post sobre a construção do closet colocarei fotos melhores, feitas à luz do dia.

Por hoje, é só!

3 comentários:

Fernanda Iasi disse...

Mas dá pra perceber que ficou chic pra caramba. Da próxima vez, dilui a cola com um pouquinho de agua, fica mais fácil e não dá bolha. Ah, esse meu "padrão Fê" de fotos já rendeu muito chopp e risada...rsrsrs...Bjo

ShaiaTM disse...

HaHaHa... adorei a designação "padrão Fê" de fotos! Olha que eu vou adotar essa terminologia, hein? Brincadeirinha.
Muito obrigada pelos comentários, sempre gentis.
Beijo.

Casinha Encantada disse...

Ficou ótimo, adorei a estampa!!!
Realmente os papeis são carrérrimos, depois que voltar a ficar emm alta na decor os preços foram lá para cima tmb rsrs.
Adoro "faça vc mesmo", a gente economiza e ainda pode dizer "Fui eu que fiz" rsrs.
Onrigada pela visita, volte sempre.
Bjs